Sprechando Deutsch

 

Aqui tem tantas coisas legais para vivenciar e dividir que fiquei um pouco na dúvida sobre o que falaria nesse post. Aí cheguei à conclusão que para entender qualquer estilo de vida é necessário entender um pouquinho sobre a língua do lugar.

Para quem não sabe na Áustria se fala alemão (digo isso sem
ironia nenhuma, porque há até relativamente pouco tempo eu não pensava muito
nesse país e muito menos na língua dele) e para falar alemão direito você tem
que pensar em MUITOS detalhes e MUITAS regrinhas (artigo, dativo, acusativo,
declinação de adjetivo, verbos com prefixos que se separam…). Eu preciso
inverter todo o meu pensamento para falar uma frase certa. Um exemplo disso é
que o verbo tem que estar sempre na segunda posição da frase. Você não
pode dizer “hoje eu tenho aula” você tem que dizer “eu tenho aula hoje” ou
“hoje tenho eu aula” e essa segunda opção é a mais usada por aqui. Claro que
existem regras que quebram essa regra como no caso do uso de “porque” ~weil~ na
frase, mas é melhor eu parar por aqui. A coisa que menos me assusta hoje em dia
são aquelas palavras gigantes, que nada mais são do que várias palavras juntas
escritas sem espaço.

Aprender alemão para mim é um mega desafio e um teste de
persistência. Apesar de eu já falar inglês e italiano, não dá para comparar muito
o alemão com essas línguas. No Brasil cheguei a estudar 2 semestres no
Instituto Cultural Germânico, o que me deu uma noção bem de leve do idioma.
Quando me mudei pra Graz, passei a ter 3 horas de aula por dia, 4 vezes por
semana no Vorstudienlehrgang, um curso preparatório para a Universidade. Esse
ritmo foi muito intenso, a aula era inteira em alemão (porque na turma tinham
alunos de várias partes do mundo) e no início eu não entendia praticamente nada!
Quando saía da aula eu queria distância dessa língua! Nesses últimos anos eu
tenho tido uma relação de amor e ódio com ela, mas finalmente acho que o amor
está vencendo ❤

Além da gramática complicada e fonética difícil (falar R no
começo de uma palavra é quase escorrer catarro), ainda tem os dialetos. Em
classe em aprendi o Hochdeutsch, o padrão clássico, mas a sonoridade ouvida nas
ruas é outra. Palavras são unidas e letras tem sons completamente diferentes.
Aqui em Graz as pessoas trocam o A pelo O, o que é bem fofo. Mas um aspecto
muito interessante da língua, pra mim, são palavras que não existem em
português, mas que expressam tanto sentimento, como por exemplo “Vorfreude”, que
é a felicidade antecipada por algo que ainda está por vir ou “Schadenfreude”,
que é a alegria na desgraça alheia ou a minha preferida “Wanderlust”, que descreve
um forte desejo de caminhar, de viajar, de ir a qualquer lugar em uma caminhada
que possa levar ao desconhecido, a algo novo. Eu sinto “Wanderlust” todo dia!

Eu acho que o fato de uma palavra já dizer tanto e a
estrutura gramatical ser tão regrada interfere na personalidade das pessoas.
Aqui não tem o jeitinho brasileiro e ninguém dá voltas para dizer ou perguntar
alguma coisa. As pessoas são bem diretas e costumam seguir as regras. Existe um
clichê que diz que alemães e austríacos são bem parecidos, mas que a galera de Österreich* é mais relaxada. Bom, por aqui praticamente ninguém atravessa a rua com o sinal vermelho para pedestres, não importa se é meia noite e não tem nenhum sinal de
carro. O que é bom e faz as coisas funcionarem, mas já senti várias vezes vontade
de falar pro motorista do ônibus: “Aí piloto, dá pra abrir a porta aqui pra
mim, por favor?” hahaha Isso nunca vai acontecer aqui, NUNQUINHA!

Bom, se alguém tem vontade de aprender alemão, leu esse post
e acabou de ser desmotivado, por favor, não fique! Não dá pra explicar o que é
conseguir o certificado C1 nessa língua ou melhor, conversar com um nativo e receber
elogios nas suas habilidades.

Para fechar esse post vou falar um ditado em alemão que eu
adoro: “Alles hat ein Ende nur die Wurst hat zwei” que em português é “tudo tem
um fim, só a salsicha tem dois” (ditado em alemão tem que ter uma salsicha).

*Österreich – Áustria em alemão.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: